Melodia é uma sucessão de sons musicais e num sentido mais simples, é a voz principal que dá sentido a uma composição musical. É o que fica no ouvido e se canta... trauteia ou assobia, quando se gosta de uma música.

A melodia pode ser tocada, ou cantada.... como esta que reconheci num anúncio da Vodafone no Egipto.

Não consegui perceber se a letra é a mesma, mas a melodia é a de "I'm Alive" de Celine Dion, interpretada por Rula Zaki, também uma excelente intérprete.

 

 

publicado por ProfZ às 10:36 |

 

Escolhi mais uma publicidade, mas não... não tenho comissão nos produtos que escolho.

Já várias vezes aqui referi, que a escolha prende-se essencialmente com a música. É uma das formas que encontrei de desmistificar um pouco a música erudita, partindo de exemplos que muitas vezes fazem parte do nosso quotidiano.

Esta publicidade passou nos canais de televisão portugueses, mas confesso que não lhe dei, o devido valor na altura. Pensei tratar-se de uma montagem utilizando as novas tecnologias. Mas de facto não... foram mesmo utilizados meios reais para realizar este vídeo, uma  publicidade de um LCD da Sonny.

Foram necessários 70.000 litros de tinta, entre muito outro material, o que fez com que esta produção entrasse para o livro do Guinness!

O efeito pretendido é mostrar que com este novo monitor, se consegue ver as cores como nunca se viram antes. Para isso utilizaram-se explosões de cor, tipo fogo-de-artifício, sincronizadas com música.

 

A música escolhida foi um excerto de uma Abertura da ópera "La gazza ladra"(1), composta em 1817 pelo compositor italiano Rossini (1792-1768 ).

 

De toda a ópera , a parte que se tornou mais conhecida foi a abertura, onde é utilizada a caixa -de-rufo, ( caixa clara  ou  tarola).

Este instrumento é o primeiro a ser executado neste vídeo e pertence aos instrumentos de percussão de pele.

 

(1) gazza=ave, pega

 

 

Podem encontrar mais pormenores sobre a produção do vídeo aqui.

publicado por ProfZ às 08:57 |

Seeeeeeeempre ! ! ! !

 

 

publicado por ProfZ às 09:30 |

 

Um dos passatempos preferidos dos jovens, talvez a seguir ao computador, é  a televisão. Nos inquéritos que costumo fazer aos meus alunos esta é uma das suas principais ocupações.  Mas como tudo em exagero tem os seu malefícios, ver televisão, pode também ter os seus... o que nunca é demais recordar, principalmente em tempo de férias.

Um anúncio da televisão do país vizinho,  a TVE.

  

 

 

publicado por ProfZ às 08:47 |

Assim se chama a música original de uma publicidade ao Ford Focus 2008, composta por Craig Richey. Este compositor é responsável por várias bandas sonoras de filmes e documentários, dos quais se destaca"The Gymnast" de 2006, filme independente galardoado com 27 prémios em festivais de cinema.

 

Este anúncio é muito criativo, apresentando músicos que executam instrumentos feitos com partes do Ford Focus. Estes instrumentos foram concebidos por um músico americano Bill Milbrodt e pelos membros do "Car music Project".

Mas o mais  curioso, é que ao ver o anúncio na televisão, pensamos... que excelente playback... mas não, nada disso...

O som é real e os instrumentos foram mesmo realizados a partir de partes de um Ford Focus.

 

O "Car music Project" iniciou-se em 1994, quando foi criada música em estilo rock com instrumentos construídos com partes de um automóvel.

Mas para este anúncio, os criadores tinham alguns requisitos específicos: os instrumentos tinham que ter a sonoridade próxima dos instrumentos convencionais de uma orquestra, a sua afinação tinha que ser semelhante à afinação ocidental e tinham que ser tocados por músicos profissionais, que não precisassem de muitos ensaios.

 

E assim foi... e a ver pelo resultado final... Bill Milbrodt, o criador dos instrumentos, Craig Richey, o compositor, e toda a equipa criativa, estão de parabéns, não só pelo resultado, mas também pela originalidade e inovação, especialmente no campo musical.

Li aqui.

 

 

 

 

publicado por ProfZ às 09:04 |

 

Esta publicidade da Coca-Cola já tem uns anitos (anos 50), ainda é a preto e branco e tem um formato um pouco diferente da publicidade a que estamos habituados. Aqui são apresentados alguns instrumentos musicais tradicionais do Brasil. Uma publicidade muito original e cultural.

 

 

 

publicado por ProfZ às 15:35 |

Hoje, que se disputa  mais um jogo com a selecção  portuguesa de futebol, lembrei-me deste publicidade  do Mundial de futebol de 2006.

 

A música escolhida para este spot publicitário foi o Cânone em Ré Maior de Pachelbel (1653-1706).  

Esta obra é a mais famosa de Pachelbel, e embora seja um tema bastante antigo, da época barroca, adquiriu até hoje fama mundial ,sendo utilizado em inúmeras ocasiões, até como tema de filmes.

  

 

publicado por ProfZ às 08:34 |

 

Mais um exemplo em que  a música erudita ( a tal música que muitos chamam "chata") é utilizada num anúncio e o resultado final serve para desmistificar um pouco o carácter sério e pesado deste estilo musical.

 

Trata-se de um pequeno excerto da Abertura da ópera "O Barbeiro de Sevilha" de Gioacchino Rossini (1792 – 1868). 

Esta ópera foi estreada a 20 de Fevereiro de 1816 em Roma e segundo o seu compositor, foi composta em treze dias... um tempo recorde, tendo em conta a extensão desta obra musical.

 Assim como aconteceu noutras óperas, Rossini utilizava trechos de outras óperas suas, para compor óperas novas. É o caso desta abertura, que tem trechos que pertenceram a outra ópera, mas depois ficou vinculada a esta.
Trata-se de uma das trinta óperas que Rossini compôs, mas é uma as mais conhecidas e mais executadas de todos os tempos.



Um pequeno excerto da Abertura do "Barbeiro de Sevilha" de Rossini

 

 

 

publicado por ProfZ às 15:48 |

Tudo serve de pretexto... mais uma publicidade, desta vez de uma cerveja, para falar de Carmina Burana.

 

Esta é uma cantata de Carl Orff (1895-1982), estreada em 1937. O compositor alemão utilizou poemas medievais escritos por monges, que tinham por base a relação entre o homem e a natureza.

Embora tivesse sido inicialmente composta para ser uma ópera, devido ao seu grande êxito, passou a ser apenas cantada, sem representação cénica.

 

Com uma reduzida componente harmónica,  esta obra distingue-se por se basear no ritmo e na sua orquestra inédita, composta essencialmente por instrumentos de percussão e vários pianos.

 

Devido à  sonoridade e à sugestão apocalíptica desta obra, tem sido sucessivamente utilizada em vários anúncios e filmes, como Excalibur e  The Doors de Oliver Stone.

 

Carl Orff, para além de compositor, foi essencialmente um pedagogo, que criou  uma pedagogia musical baseada na sua própria experiência com crianças.  Utilizava como base pedagógica a música, principalmente o ritmo e a melodia, através da palavra.

 

Criou ainda o Instrumental Orff, um método de ensino musical baseado na percussão. São os seus instrumentos que temos nas escolas para realizar música com os alunos: xilofones, metalofones, tamborins, pandeiretas, clavas, pratos, etc.etc... 

 

 Carmina Burana de Carl Orff, num anúncio de cerveja.

publicado por ProfZ às 08:45 |

Mais um comercial de automóveis , desta vez da Volkswagen. Será que os autores do comercial anterior se inspiraram neste  da concorrência?

 

publicado por ProfZ às 17:50 |

"A música está em tudo.

Do mundo sai um hino."

(Victor Hugo)

mais sobre mim
pesquisar no blog
 
arquivo
2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

RSS
SAPO Blogs