Hoje assinala-se o dia  mundial dos oceanos e claro,  a primeira música de que me lembrei foi... "La Mer" de Debussy, de quem sou fã nº1!

 

Claude Debussy (1862-1918) foi um músico e compositor francês que teve uma enorme importância na música do século XX.   A sua obra, muito inovadora em termos harmónicos valeu-lhe , no início, alguma incompreensão do público.   O compositor dava uma grande importância aos acordes isolados, aos timbres, às pausas e ao contraste entre registos, algo estranho para o público até essa altura.

 

A música de Debussy insere-se no impressionismo musical, e da mesma forma que na pintura, a música impressionista pretende dar uma "impressão", uma sugestão de sons, de visões e de imagens. É sob esta nova corrente que é composta uma das obras primas de Debussy, em 1905  a suite sinfónica "La Mer".

Um excerto do primeiro andamento desta obra foi utilizado por Disney no início do filme "As vinte léguas submarinas", mas o meu preferido... é sem dúvida o segundo, em que parece que navegamos no cimo das ondas, no alto mar...

 

2º andamento de "La Mer" de Debussy, dirigido pelo maestro Claudio Abbado.

 

publicado por ProfZ às 15:39 |

 

 

Numa reunião de amigos, o compositor francês Charles Gounod (1818-1893) escreveu uma melodia, a que deu o nome de “Meditação”. Essa melodia  tinha como base (harmonia e textura) o Prelúdio nº1 em Dó Maior, do Cravo Bem Temperado volume 1, de Johann Sebastian Bach (1685-1750), escrito 137 anos antes.

 

Em 1859,  Gounod juntou o texto da Ave-Maria a essa melodia, fez alguns ajustes ao Prelúdio e dedicou essa peça à sua namorada. O resultado foi...  uma das mais bonitas composições da história da música, que tem sido interpretada em inúmeras ocasiões ao longo dos tempos.

 

Para perceber  a origem  de Ave-maria de  Bach/ Gounod, ouvir  o Prelúdio nº1 em Dó Maior de Bach e depois a versão final com melodia.

Existem vários arranjos diferentes para a Ave-maria de Bach/Gounod, escolhi uma versão a cappella só para vozes e solista, de que gosto especialmente.

 

 

publicado por ProfZ às 11:39 |

 

Foi divulgado um estudo da responsabilidade do cardiologista David Matlock, da faculdade de medicina da Universidade de Illinois nos Estados Unidos, que afirma que a música «Stayin alive», dos Bee Gees, tem o ritmo perfeito para ser seguido durante procedimento de massagem cardíaca feito em vítimas de ataque cardíaco.

 

De acordo com o manual da American Heart Association, as compressões no peito da vítima devem ser feitas, durante o procedimento de ressuscitação cardiopulmonar (RCP), ao ritmo de 100 vezes por minuto, quase o mesmo do refrão de «Stayin alive», que é de 103 batimentos  por minuto.

 

Depois de cinco semanas a praticar a RCP com o auxílio da música, foi pedido que os participantes realizassem a RCP novamente mentalizando a música, e o bom ritmo das compressões foi mantido.

 

"O tema 'Stayin' Alive' é muito apropriado para a situação", disse Matlock  numa entrevista. "Todos já ouviram a música pelo menos uma vez na vida. As pessoas conhecem a música e ela pode ser mentalizada."

 

Trata-se de um tema de 1977, um enorme sucesso do grupo Bee Gees. Vale a pena ver/recordar os penteados  e os trapitos que se usavam nesta época!!!

 

publicado por ProfZ às 08:47 |

 

Hoje poderia aproveitar  para falar e divagar...sobre o que é a música... o sentido que dá à vida... tra-la-la-la...

Mas em vez disso, escolhi dedicar este post, neste Dia Mundial da Música, a todos aqueles que apreciam a música de forma um pouco diferente... a todos aqueles que "também ouvem com os olhos".

 

Este vídeo, de uma publicidade da Pantene, conta-nos a história de uma jovem surda que contra tudo... e todos...aprende a tocar violino.

Ao contrário do que a publicidade costuma fazer... esta não vende mundos imaginários, mas recorda-nos que o esforço e a determinação pode ajudar a atingir metas.... por mais longíncuas que elas se encontrem.

 

Ao som de excertos do Cânone de Pachelbel (1653-1706), e de forma comovente, este vídeo faz-nos acreditar que todos podemos brilhar.

 

 

publicado por ProfZ às 00:12 |

Como tudo o que  é bom...  acaba depressa, as férias estão quase no fim.

Vamos aproveitar estes últimos diazitos... pouquinhos!

 

"Every time we say goodbye" é uma composição de Cole Porter (1891-1964), um músico de jazz muito conhecido.

Esta canção foi composta em 1944 e tornou-se num standard de jazz,  tendo sido interpretada também por outros grandes nomes do campo musical: Ella Fitzgerald, John Coltrane,  Sarah Vaughan, Ray Charles,  Rod Stewart, e Robbie Williams, entre outros.

 

Esta interpretação é do velhinho Rod Stewart, uma das minhas preferidas... pela beleza da sua simplicidade...

  

 

publicado por ProfZ às 19:21 |

 

Escolhi mais uma publicidade, mas não... não tenho comissão nos produtos que escolho.

Já várias vezes aqui referi, que a escolha prende-se essencialmente com a música. É uma das formas que encontrei de desmistificar um pouco a música erudita, partindo de exemplos que muitas vezes fazem parte do nosso quotidiano.

Esta publicidade passou nos canais de televisão portugueses, mas confesso que não lhe dei, o devido valor na altura. Pensei tratar-se de uma montagem utilizando as novas tecnologias. Mas de facto não... foram mesmo utilizados meios reais para realizar este vídeo, uma  publicidade de um LCD da Sonny.

Foram necessários 70.000 litros de tinta, entre muito outro material, o que fez com que esta produção entrasse para o livro do Guinness!

O efeito pretendido é mostrar que com este novo monitor, se consegue ver as cores como nunca se viram antes. Para isso utilizaram-se explosões de cor, tipo fogo-de-artifício, sincronizadas com música.

 

A música escolhida foi um excerto de uma Abertura da ópera "La gazza ladra"(1), composta em 1817 pelo compositor italiano Rossini (1792-1768 ).

 

De toda a ópera , a parte que se tornou mais conhecida foi a abertura, onde é utilizada a caixa -de-rufo, ( caixa clara  ou  tarola).

Este instrumento é o primeiro a ser executado neste vídeo e pertence aos instrumentos de percussão de pele.

 

(1) gazza=ave, pega

 

 

Podem encontrar mais pormenores sobre a produção do vídeo aqui.

publicado por ProfZ às 08:57 |

"A música está em tudo.

Do mundo sai um hino."

(Victor Hugo)

mais sobre mim
pesquisar no blog
 
Escreva-me

arquivo
2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

Visitas
cool graphics
RSS
blogs SAPO