Batuta, não é nome de palhaço, como já referiu um dos meus anjinhos. 

 

É uma varinha, normalmente de madeira leve, que é utilizada na idade moderna pelos maestros, para marcar o ritmo e dar indicações precisas de interpretação musical, como andamento, dinâmica, ritmo, etc. 

 

Mas nem sempre assim foi.

No século XVII, por exemplo, os maestros utilizavam  um bastão pesado (um pau!!!!!), que batiam no chão, marcando a pulsação da música.

 

Foi nesta altura, no período barroco, que viveu o compositor  Jean-Baptiste Lully (1632-1687).

Embora tenha nascido em Itália, foi para França com 14 anos e aí iniciou-se como músico e compositor. Devido ao seu trabalho, muito apreciado em especial pelo Rei Luís XIV, o Rei Sol, foi nomeado compositor oficial do rei, um cargo de grande importância.

Numa das suas actuações enquanto maestro, em que utilizava um bastão para bater a pulsação, com o entusiasmo da interpretação, bateu com ele no pé.

Este acidente provocou-lhe a morte uns dias depois, porque a ferida infectou...e claro... não havia ainda o tão famoso e útil antibiótico.

 

Uma cena do filme "Tous les matins du monde", em que Lully dirige a orquestra. É interpretada uma composição do próprio Lully, "Marcha para a cerimónia dos turcos", uma das minhas preferidas.

Uma nota mais... os instrumentos usados são instrumentos da época de Lully (séc.XVII).

publicado por ProfZ às 22:30 |

"A música está em tudo.

Do mundo sai um hino."

(Victor Hugo)

mais sobre mim
pesquisar no blog
 
Escreva-me

arquivo
2016:

 J F M A M J J A S O N D

2015:

 J F M A M J J A S O N D

2014:

 J F M A M J J A S O N D

2013:

 J F M A M J J A S O N D

2012:

 J F M A M J J A S O N D

2011:

 J F M A M J J A S O N D

2010:

 J F M A M J J A S O N D

2009:

 J F M A M J J A S O N D

2008:

 J F M A M J J A S O N D

Visitas
cool graphics
RSS
SAPO Blogs